monte de s félix - Junta Freguesia de Laundos

procurar
Go to content

Main menu:

monte de s félix

turismo e lazer
 
 

Este monte eleva-se a duzentos metros acima do nível do mar. Nos inícios do século passado, foram realizadas escavações no alto do monte para estudar o astro que aí existia. Foi então encontrado, dentro de um púcaro de barro, um tesouro arqueológico: um par de arrecadas em ouro e um bolo em prata. As arrecadas de Laúndos foram adquiridas e levadas para um Museu Nacional do Porto, hoje com o nome de Soares dos Reis.

Pelos numerosos vestígios pré-históricos encontrados no sítio, pode-se afirmar que os habitantes fabricavam cerâmica micácea e eram artífices de objectos de ourivesaria.

Sendo este monte um marco natural, em 1850 o Estado Português levantou um marco geodésico no cume. São contudo os moinhos de vento que tornam este monte bastante atraente, assim como a capela de S. Félix erguida nos anos trinta do século XX em substituição de uma pequena ermida que lá existia. Tem esta capela dois altares setecentistas. A devoção a S. Félix, “advogado dos males desconhecidos”, já vem desde tempos remotos e a sua romaria realiza-se no primeiro domingo de Setembro.

A 5 de setembro d 1998, foi inaugurado o monumento ao Emigrante, oferta de um luso-brasileiro, o Dr. Giesteira, no topo de um escadório, construído nos anos sessenta pela população de Laúndos, que o mesmo benfeitor renovou e mandou adornar com jardins, tendo estes várias representações, tais como: a bandeira de Portugal e do Brasil, palavras como paz, amor entre outras coisas.

A Estalagem de S. Félix, no alto do monte, permite ao visitante usufruir por algum tempo do privilégio que é viver em Laúndos com os olhos no Oceano.

 
 
Back to content | Back to main menu