agrupamento de escuteiros nº570 - Junta Freguesia de Laundos

procurar
Go to content

Main menu:

agrupamento de escuteiros nº570

instituições
 

FUNDAÇÃO E HISTÓRIA DO AGRUPAMENTO N.º 570 S. MIGUEL DE LAÚNDOS

A fundação do Agrupamento N.º 570 do Corpo Nacional de Escutas, em S. Miguel de Laúndos, deve-se ao Pároco de então, Pde. José Gomes Araújo.

Contactou alguns jovens e adultos da Paróquia para uma possível formação do grupo de Escuteiros, e após um ano de formação e integração no espírito e método escutista marcaram a data de 8 de Dezembro de 1978 para a realização das primeiras Promessas.

Entretanto, e com a saída antecipada do Pároco, as Promessas foram realizadas apenas a 31 de Dezembro de 1978, a mesma data em que deu entrada o novo Pároco da freguesia, Pde. Dinis da Silva Lopes.

Fizeram a promessa de Dirigentes os seguintes elementos: Américo Alves; António Fonseca;   Aventino Faria; Celestino Sobral; Jaime Carvalho; Lécio Carvalho; e Paulo Macedo.

O Agrupamento iniciou actividade apenas com duas secções: Lobitos e Exploradores.

Passado 1 ano da fundação, fizeram-se novas Promessas, incluindo a do Ch. Abílio Carvalho, que assumiria a partir dessa data o cargo de Chefe de Agrupamento

O Verão de 1981 foi a primeira data marcante, quer para o Agrupamento, quer para toda a freguesia de Laúndos. No dia 14 de Junho desse ano faleceram 4 jovens desta freguesia, sendo 3 deles Escuteiros. Actualmente, o Agrupamento continua a lembrar e homenagear estes jovens.

No início dos anos 80, o Agrupamento voltou a sofrer novas perdas, pois grande parte das pessoas procuravam na emigração melhores condições de vida, para si e para os seus familiares. Nesta altura tomaram a Direcção do Agrupamento o Ch. Sebastião Lopes da Fonte e posteriormente o Ch. Manuel, mas ambos também viriam a emigrar mais tarde.

Foi nesta altura que o Agrupamento viveu a sua maior crise: não havia qualquer Dirigente para assumir a chefia, excepto o Assistente, Sr. Pde. Dinis, que se responsabilizou pela chefia do Agrupamento, ficando as secções existentes a cargo de 3 Caminheiros: Gaspar Anjo, João César Silva e Joaquim Maciel. Estes contaram também com o forte apoio do Agrupamento de Escuteiros de Terroso, e foi assim que conseguiram manter no activo este Agrupamento.

Dois dos Caminheiros já referidos, João César Silva e Joaquim Maciel, fizeram 1 ano mais tarde a promessa de Dirigentes, tendo nessa altura 18 e 19 anos, respectivamente.

No final da década de 80, o Ch. Sebastião Lopes da Fonte regressa do exterior, assumindo novamente a chefia do Agrupamento até ao ano de 1999, sendo depois substituído pelo actual Chefe de Agrupamento, Ch. Bernardino Correia Campos.

Neste momento o Agrupamento conta com 6 Dirigentes e cerca de 70 elementos.



Consulte aqui o  Calendário de actividades para o ano de 2011.

 



 
Back to content | Back to main menu